Curso para o Apadrinhamento Afetivo capacitou servidores da Prefeitura de Morrinhos e representantes da rede socioassistencial

Curso para o Apadrinhamento Afetivo capacitou servidores da Prefeitura de Morrinhos e representantes da rede socioassistencial

O objetivo do projeto é resgatar o direito à convivência familiar e comunitária de crianças e adolescentes

 

Foi realizado em Morrinhos, na sede do Creas, o curso de Apadrinhamento Afetivo. A capacitação é uma realização da Prefeitura Municipal, através da Secretária de Desenvolvimento Social em parceria com o Poder Judiciário/Comarca de Morrinhos. A entidade Aconchego ficou responsável em apresentar, informar e esclarecer dúvidas acerca do tema.

O curso capacitou servidores do Cras, Creas, Secretarias de Saúde e Educação, Conselho Tutelar, Conselho dos Direitos das Crianças e Adolescentes, Casa Lar Infância Protegida e Casa Vida Criança, que exercerão os papéis de lidar com as crianças e adolescentes acolhidas pela rede socioassistencial e setorial do município.

Presente no evento, a primeira-dama Terezinha Amaral destacou a importância do programa de Apadrinhamento Afetivo por oportunizar o convívio social e a referência familiar para as crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. “É fundamental a união de toda a sociedade, como poder público, iniciativa privada e clubes de serviço, de modo a promover ações para minimizar os riscos que esses menores enfrentam diariamente”, disse ela.

Segundo o magistrado Diego Custódio, a ação visa informar, esclarecer e encontrar padrinhos e madrinhas afetivos para crianças que estão abrigadas na unidade de acolhimento da prefeitura, para que possam, dessa forma, ter a possibilidade de convivência familiar. “No Apadrinhamento Afetivo, os padrinhos podem visitar a criança pelo menos uma vez por mês ou levá-la para casa nos fins de semana ou nas férias. O apadrinhamento não se trata de adoção, mas uma forma de oportunizar a vivência cotidiana dentro de outro ambiente, com novos exemplos de participação familiar e de cidadania dentro da sociedade”, comentou.

Ao lado de equipe multidisciplinar da Administração Municipal composta por coordenadores, psicólogos, pedagogos e assistentes sociais que participaram dos dois dias de capacitação para implantação do Projeto em Morrinhos, a secretária Fabiana Toledo ressaltou a importância em se criar vínculos familiares e comunitários: “O apadrinhamento trata-se de afetividade. Sendo o padrinho ou a pessoa que visita regularmente a criança ou adolescente, buscando-o para passar finais de semana, feriados ou férias escolares em sua companhia, propicia experiências e referências sociais e afetivas. Também deve orientá-lo em sua formação pessoal, escolar e profissional, garantindo assim a convivência familiar e comunitária”.

 

 

 

Open chat
1
Olá, seja bem-vindo! Em que podemos ajudar-lhe?
Nosso horário de funcionamento: das 07h30 às 11h30 e das 13h00 às 17h00 - segunda à sexta
Powered by