Prefeitura intensifica combate às queimadas urbanas e faz orientação nos bairros

Prefeitura intensifica combate às queimadas urbanas e faz orientação nos bairros

 

Prática é criminosa e passível de multas

 A Prefeitura de Morrinhos intensificou a fiscalização em toda a cidade a fim de reduzir a ocorrência de queimadas urbanas. Devido o tempo seco e da falta de umidade relativa do ar, focos de incêndio são vistos com mais frequência pela cidade e podem se alastrar rapidamente. A Superintendência de Meio Ambiente alerta para que a população tome cuidados e evite danos ao meio ambiente e riscos ao ser humano. Entre eles:

  • Não queimar lixo doméstico, ainda que sejam folhas secas e papéis no quintal de casa;
  • Não jogar lixo em terrenos baldios, áreas verdes ou matas ciliares, para evitar a possibilidade de queimadas espontâneas;
  • Não jogar bitucas acesas de cigarro em locais onde há lixo, folhas secas ou mato, principalmente da janela do carro em movimento e em estradas ou às margens de rodovias.

Somente neste ano já houve 63 notificações de queimadas urbanas. Os meses de maio, junho, julho e agosto são considerados os mais críticos. “Esta situação nos preocupa muito porque, diariamente, são registrados novos pontos de queimadas. É um problema ambiental e também de saúde pública”, alerta a superintendente de Meio Ambiente, Letícia Vieira.

Ela destaca que a parceria da comunidade é fundamental para evitar e combater o problema. “Quase todos os focos de incêndio são causados por descuido. Por isso, cada um deve contribuir para evitar esses grandes desastres”, orienta o panfleto distribuído pelos servidores da SMMA, durante o trabalho de educação ambiental de bairro em bairro.

 

Crime ambiental

De acordo com a Superintendência, outro aspecto importante desta questão diz respeito à educação ambiental das pessoas. Afinal, ainda são vistos pelos bairros velhos hábitos, como eliminar o lixo doméstico e limpar terrenos com fogo, que afetam o coletivo e podem desencadear incêndios descontrolados. Práticas que podem afetar o bolso do munícipe, pois é considerado crime ambiental, de acordo com a Lei Complementar 50/2010 que institui o Código Municipal de Meio Ambiente e a Lei Federal 9.605/1998. Os valores das multas são variados.

Segundo Letícia, a comunidade pode também colaborar na fiscalização ao fazer denúncias através do Call Center 156 e à Polícia Militar pelo número 190. Ocorrências de incêndio devem ser comunicadas ao Corpo de Bombeiros por meio do número 193. O telefone da SMMA é 3417-2039.

A Defesa Civil e o Departamento de Posturas da Administração Municipal também são parceiros nessa ação. Os órgãos também recomendam aos proprietários de terrenos para que faça regularmente a limpeza dos locais evitando o crescimento do mato.

Open chat
1
Olá, seja bem-vindo! Em que podemos ajudar-lhe?
Nosso horário de funcionamento: das 07h30 às 11h30 e das 13h00 às 17h00 - segunda à sexta
Powered by