Morrinhos já tem 954 casos de dengue notificados

Morrinhos já tem 954 casos de dengue notificados

OK DSC_0011

Final de período chuvoso pode aumentar casos de dengue. O alerta é da Secretaria Municipal de Saúde.

Já chega a 954 o número de casos notificados de dengue em Morrinhos este ano. A informação é da Coordenadora do Núcleo de Vigilância Epidemiológica do Município, Josyane Cruvinel, acrescentando que, até o momento, houve um pequeno aumento dos casos, com relação a 2014. “Temos, até o momento, 954 notificações de casos de dengue em Morrinhos este ano, 136 a mais do que em 2014, quando o número de notificações foi de 818”, compara Josyane.

Segundo ainda Josyane, dos 954 casos notificados, 520 foram confirmados, 219 descartados e 189 estão em fase de análise clínica. “Casos confirmados são os que tiveram diagnóstico laboratorial ou clínico epidemiológico positivo para dengue. Casos notificados são todos aqueles informados ao Núcleo; já os casos descartados foram assim considerados por meio de exames clínicos, laboratoriais e epidemiológicos”, explica a coordenadora.

Outros dados liberados pelo Núcleo de Controle de Endemias revelam uma pequena diminuição de casos notificados na semana passada, comparados com os números da semana anterior. “Tivemos uma pequena diminuição no número de casos da doença em nossa cidade. Na semana passada foram notificadas 73 ocorrências, 46 a menos do que na semana anterior, quando esse número foi de 119”, comenta a coordenadora do órgão.

Embora os números desta semana indiquem uma pequena redução no número de casos notificados de dengue, em Morrinhos, as ações de prevenção e combate ao mosquito vetor da doença não podem ser desaceleradas. “Essa diminuição não significa que podemos baixar a guarda e, para tanto, as ações destinadas a evitar a proliferação do mosquito devem continuar, tanto por parte da Prefeitura quanto por parte da população”, ressalta Josyane.

Alerta
O período chuvoso está acabando e isso pode contribuir para o aumento de casos da doença. O acúmulo das águas paradas forma criadores de foco do mosquito, o que pode resultar num recrudescimento no número de casos de contaminação na população. O alerta é da Secretaria Municipal de Saúde, que tenta sensibilizar a população para ampliar as medidas que evitam a proliferação do mosquito. “Nesse momento é indispensável que as pessoas redobrem os cuidados básicos de limpeza, eliminando recipientes que possam acumular água, como latas, pneus, vasos de plantas, calhas, garrafas e caixa d’águas”, alerta o Secretário Municipal de Saúde, André Luiz.

Denúncias
A população pode solicitar visitas ou fazer denúncias de locais suspeitos de terem foco da dengue ligando gratuitamente para o número 156. Um grupo de agentes atende as denúncias e solicitações e estas passam por um controle, logo depois, a visita é confirmada.

Saiba mais sobre o mosquito da dengue
A dengue é uma doença febril aguda. A pessoa pode adoecer quando o vírus da dengue penetra no organismo, após picada de mosquito infectado, o Aedes aegypti. Somente as fêmeas infectadas podem transmitir a doença e a transmissão só acontece quando o mosquito tiver contraído o vírus após ter picado uma pessoa doente. A fêmea do Aedes vive cerca de 30 a 45 dias e, nesse período, pode contaminar até 300 pessoas. Durante sua vida, o mosquito pode colocar até 450 ovos. Não há tratamento específico para o paciente com dengue. O médico deve tratar os sintomas do paciente com dengue clássica, como as dores de cabeça e no corpo, com analgésicos e antitérmicos (paracetamol e dipirona). Devem ser evitados os salicilatos (designação genérica dos sais e ésteres do ácido salicílico), como o AAS e a Aspirina, visto que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. É importante também que o paciente fique em repouso e ingira bastante líquido.

Governo da Cidade de Morrinhos. O Povo em Primeiro Lugar!
Redação e fotos: Assessoria de Comunicação Social (Assecom)
Por Jorivê Siqueira

1
Olá, seja bem vindo! Em que podemos ajudar-lhe?
Nosso horário de funcionamento: das 07h30 às 11h30 e das 13h00 às 17h00 - segunda à sexta
Powered by