Prefeito reúne-se com representantes da sociedade para pedir ajuda na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti

01

04 (1)

O prefeito Rogério Troncoso reuniu-se na manhã desta terça-feira (16) com diversos segmentos da sociedade civil organizada para pedir o engajamento de todos no que ele denominou de verdadeira “guerra” contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. A reunião foi realizada no Teatro Juquinha Diniz e contou com a participação de secretários municipais, vereadores, líderes religiosos de diversas denominações, representantes de entidades comunitárias e de empresas, PM, Corpo de Bombeiros, diretores de escolas e outros.

Na abertura do encontro, o prefeito morrinhense fez um relato das medidas colocadas em prática pela Prefeitura em 2015, destinadas a diminuir a proliferação do mosquito. “Implantamos várias estratégias para minimizar o número de casos de dengue no Município, já que exterminar o mosquito de uma vez por todas é impossível. De forma que o nosso grande desafio é fortalecer as medidas de combate aos focos de criação, eliminando todos os lugares e objetos onde seus ovos podem ser depositados”.

Segundo o prefeito, de janeiro a dezembro deste ano foram notificados 1.500 e confirmados 1.116 casos de dengue clássico em Morrinhos, apesar de todas as ações que têm sido desenvolvidas para combate o mosquito. “Temos que fazer tudo para diminuir esses números e só com a ajuda e o empenho de todos vocês é que vamos conseguir, aumentando os cuidados com os lugares onde a água possa ficar parada. Se a comunidade não carregar essa bandeira, o mosquito vai continuar e pode até aumentar os estragos que vem fazendo a todos nós”, ponderou Rogério.

“O Brasil enfrenta hoje uma das maiores epidemias de dengue do século e, para combater o mosquito Aedes aegypti, que também transmite a zika e a chikungunya, precisamos colocar em prática urgentes “estratégias de guerra” para tentar diminuir o avanço dessa praga que vem assustando demais todos nós. Por isso, estamos conclamando todos os segmentos da sociedade morrinhense a se engajar mais ativamente nas ações de combate ao mosquito”, salientou Rogério.

Segundo o prefeito cada órgão precisa ter a sua própria estratégia de combate ao mosquito, envolvendo todos os funcionários que, por sua vez, vão conscientizar seus familiares sobre a necessidade extrema de combate dentro de casa, onde se localizam 95% dos ninhos de criação do mosquito. “As donas de casa, principalmente, devem fazer uma vistoria completa e diária dentro de casa e nos quintais, recolhendo todo objeto que possa acumular água. Além disso, se você é vizinho de algum lote baldio, faça uma busca lá e recolha todo objeto que possa acumular água”, salienta Rogério.

Não tem cura
O vice-prefeito e médico Tércio Gonçalves de Menezes, revelou que a comunidade médica brasileira está preocupadíssima com o avanço do mosquito transmissor da dengue, da chinkungunya e também do zika vírus, que já foi confirmado como causador do grande número de casos de microcefalia, principalmente no Nordeste, onde eles já passam de 2.400. “Infelizmente, não existe na literatura médica mundial um tratamento específico para essas doenças. A única maneira de barrar a proliferação do Aedes aegypti e diminuir o número de casos é a prevenção, através de um envolvimento maior da população nas ações de combate aos ninhos de criação. É o único jeito de enfrentarmos o problema. Por enquanto, não existe outra saída”, ressaltou.

De acordo com o prefeito Rogério Troncoso, a mega operação contra o Aedes aegyti, em Morrinhos, vai incluir, entre outras medidas, ampla atuação de agentes de saúde nos bairros periféricos, onde existem centenas de lotes baldios, propícios a abrigar os ninhos de criação do inseto. “Os moradores desses bairros serão, mais uma vez, estimulados a participar veementemente do movimento recolhendo nas ruas e nos lotes desocupados objetos que podem acumular água onde o mosquito gosta de depositar seus ovos”, acrescenta.

Outra ação emergencial será a vistoria que será feita pelos agentes de saúde e até pela Polícia Militar nos imóveis abandonados. Os proprietários de lotes baldios também serão notificados no sentido de fazerem a limpeza dos mesmos, sob pena de, não o fazendo, serem penalizados a pagarem pesadas multas. O Corpo de Bombeiros, por sua vez, vai montar uma estação de gerenciamento e acompanhamento dos casos de dengue que funcionará em interação comunicativa com os órgãos de saúde do Município, com a finalidade de trocar informações atualizadas sobre as ocorrências.

Apoio
O secretário municipal de Saúde, André Luiz Mattos, pediu apoio no combate contra o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, sendo que o último se tornou uma preocupação nacional, em função de mais de 2.400 casos de microcefalia em recém-nascidos, no Nordeste.

O secretário reforçou o pedido a todas as autoridades presentes no encontro para que dediquem maior atenção na luta contra o mosquito, procurando conversar também com seus vizinhos sobre o problema que está ficando cada vez mais sério e fugindo ao controle do governo. “Viemos pedir apoio nessa guerra contra o mosquito e a participação efetiva da população é fundamental para que possamos pelo menos minimizar a sua proliferação. Converse com seus parentes, seus funcionários e, principalmente, com seus vizinhos sobre os cuidados que devem ter com os objetos que podem acumular água. Todos precisam decretar guerra ao Aedes aegypti”, salientou André.

Ouça a entrevista que o prefeito Rogério Troncoso concedeu à repórter Ellen Ribeiro falando sobre a importância de toda a sociedade se engajar na luta contra a dengue:

06

Governo da Cidade de Morrinhos. O Povo em Primeiro Lugar!
Redação e fotos: Assessoria de Comunicação Social (Assecom)
Por Jorivê Siqueira