Reunião em Morrinhos debate ações da Secretaria Estadual de Saúde

 

Representantes da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás se reuniram com o prefeito Rogério Troncoso e o secretário de Saúde Municipal, André Luiz Dias Mattos, na última sexta-feira, 1º de dezembro, para discutirem sobre a força tarefa “Goiás contra o Aedes”, que intensificou o combate ao mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Morrinhos foi um dos municípios escolhidos como modelo de gestão no Estado.

Na oportunidade, foram entregues novos uniformes para os agentes comunitários de saúde e endemias. A apresentação de resultados contou com a participação do vice-prefeito, Dr. Tércio Menezes; do vereador Tiãozinho do Ônibus; da coordenadora de atenção básica, Josyane Cruvinel; do coordenador de endemias, Wander Souza; e entre outras autoridades.

A superintendente, Maria Cecília Martins Brito, afirmou em discurso sobre a finalidade de promover a integração e realizar as ações em Morrinhos por ser um município que apoia o trabalho da Secretaria Estadual de Saúde. Em agosto deste ano, a SES-GO começou a desenvolver uma pesquisa com o uso de armadilhas para a captura do Aedes na fase adulta, quando acontece a postura de ovos e a proliferação do vetor. A técnica, considerada inovadora, está sendo efetivada em Morrinhos e mais quatro municípios. Agradecemos ao Rogério pelo apoio”, destacou

O coordenador-geral de Vigilância e Controle Ambiental de Vetores da Superintendência de Vigilância em Saúde, Marcello Rosa, destacou que o uso de armadilhas para monitoramento dos índices de infestação do Aedes aegypti representa um avanço. “A técnica que é desenvolvida para o monitoramento consiste na efetivação de visitas domiciliares e de um levantamento do índice de infestação a cada dois meses.  A estruturação de uma rede de armadilhas e a captura contínua de mosquitos possibilita um conhecimento mais imediato do problema e agilidade às intervenções”, finalizou.

Em seu pronunciamento, Rogério destacou que a realização de planejamentos internos é de suma importância para a estruturação de uma Política Estadual de Vigilância em Saúde. “Trabalhamos para oferecer melhores condições de saúde à população. A Vigilância só é plena com a participação social”, enfatizou agradecendo o trabalho dos profissionais da área da saúde que monitoram os índices de infestação do Aedes aegypti.

 “A força tarefa conseguiu reverter de forma significativa o quadro de infestação. Ou seja, hoje, nós temos uma redução da incidência, uma redução de pessoas doentes quando comparado com os anos anteriores”, disse o secretário André Luiz, sobre a importância das ações.