CREAS realiza reunião para organizar evento do Dia 18 de maio

CREAS realiza reunião para organizar evento do Dia 18 de maio

 

Na manhã desta terça-feira, 10 de abril, foi dado o ponta pé inicial para a realização do projeto “Faça Bonito 2018” em Morrinhos. A primeira ação foi a uma reunião entre profissionais da Assistência Social, Saúde, Educação, Esporte, Conselho Tutelar, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público, Judiciário e outros. O encontro aconteceu na sede do Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS.

O projeto é realizado anualmente em todo o país e consiste na mobilização no “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, instituído pela Lei Federal 9.970/00. Segundo a coordenadora Cicília Rosa, a proposta do “18 de maio” é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes.

“A reunião para a definição da programação a ser abordada no evento em comemoração ao dia 18 de maio foi um sucesso. A data, que marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, será celebrada neste ano com a realização de palestras, fórum, panfletagem, mobilização e caminhada”, afirmou Cicília.

A reunião pautou o planejamento e organização para o dia nacional. Conforme a primeira-dama, Terezinha Amaral, o dia de mobilização terá um conjunto de ações envolvendo de interesse geral da comunidade, por isso mesmo, é indispensável à participação de todos. “O objetivo é mobilizar a sociedade morrinhense e convocá-la para esse engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. Queremos convidar todos – família, escola, sociedade civil, governos, instituições de atendimento, igrejas, templos universidades, mídia – para assumirem o compromisso no enfrentamento da violência sexual, promovendo e se responsabilizando para com o desenvolvimento deles de forma digna, saudável e protegida”.

De acordo com Cicília este ano a campanha será realizada de uma forma diferenciada. “Além da caminhada, estaremos indo até as escolas, visitando famílias nos povoados e conscientizando a população. Felizmente no levantamento que estamos realizando, percebemos que a cidade tem um índice reduzido com relação ao ano de 2016 e queremos trabalhar em cima disto, oferecendo mais suporte psicológico às famílias”, destacou.

A próxima reunião, que acontecerá no início de maio, deverá ter a participação não só dos envolvidos no projeto, mas também de representantes de entidades e de outras pessoas engajadas no desenvolvimento de atividades na área. O intuito é unir forças para o fortalecimento dos objetivos propostos pelo evento.